PÁGINA INICIAL > ARTIGOS > Manipulação Fascial® para lombalgia crônica inespecífica: estudo clínico controlado, randomizado, duplo-cego.

Fascial Manipulation® for chronic aspecific low back pain: a single blinded randomized controlled trial

Mirco Branchini, Francesca Lopopolo, Ernesto Andreoli, Ivano LoretiAurélie M Marchand, Antonio Stecco

Revisão: A abordagem terapêutica da lombalgia crônica inespecífica deve considerar a etiologia multifatorial da desordem. Diretrizes internacionais discordam sobre claras indicações de tratamento. As recomendações para terapia fascial são poucas e com baixo nível de evidência, mas vários estudos indicam uma forte correlação entre o espessamento da fáscia e a lombalgia. O objetivo deste estudo foi comparar e eficácia da Manipulação Fascial® associada a um programa de Fisioterapia, seguindo as diretrizes para lombalgia crônica inespecífica, com um programa de Fisioterapia isolado.

Método: 24 indivíduos foram randomizados em dois grupos, ambos receberam tratamento ao longo de 4 semanas. Os resultados foram mensurados antes do tratamento, no final do tratamento, e reavaliados após 1 mês e 3 meses. A dor foi mensurada utilizando a Escala Análogo-Visual (EAV) e o questionário resumido para dor, a função foi mensurada com o questionário de incapacidade de Rolland-Morris, o nível de bem estar foi avaliado com a versão curta do questionário de saúde 36. A média da diferença da importância clínica também foi mensurada.

Resultados: os pacientes que receberam a Manipulação Fascial® apresentaram melhora clínica e estatísitca significativas, ao final do tratamento, para todos os resultados, em curto e médio prazo, comparado com a terapia manual. A média da diferença da importância clínica demonstrou significativa melhora na média e no percentual de individuos  nos grupos, em todos os resultados pós-tratamento, no curto e médio prazo.

Conclusão: os tecidos fasciais estavam envolvidos na etiologia da lombalgia crônica inespecífica e o tratamento levou à diminuição da sintomatologia, a melhora funcional e percepção de bem estar foram de maior amplitude quando comparadas à terapia manual isolada.

Fonte: http://f1000research.com/articles/4-1208/v2 (acesse o link para obter a versão completa do artigo, em PDF, em inglês).





Veja mais artigos